AERONÁUTICA

Novo SC-105 da FAB permite maior capacidade de busca, diz especialista

Novo SC-105 da FAB permite maior capacidade de busca, diz especialista
Brasil15:52 27.11.2019(atualizado 05:29 28.11.2019) URL curta 0 185O novo exemplar da aeronave SC-105 incorporado pela FAB veio com alteração em relação ao primeiro, um equipamento que permite o abastecimento no ar, segundo o editor da revista especializada Asas, Claudio Lucchesi.  Essa novidade e outras características do avião dão a ele uma eficiência, velocidade e capacidade…

Brasil

URL curta


0
185

O novo exemplar da aeronave SC-105 incorporado pela FAB veio com alteração em relação ao primeiro, um equipamento que permite o abastecimento no ar, segundo o editor da revista especializada Asas, Claudio Lucchesi. 

Essa novidade e outras características do avião dão a ele uma eficiência, velocidade e capacidade de localização maior, inclusive com cobertura 360 graus. A principal função do modelo é a busca e resgate de aeronaves acidentadas e missões humanitárias. 

“Foi uma compra de três aviões. O primeiro exemplar chegou no ano passado, o segundo agora e o terceiro chegará ano que vem. Esse avião é a versão de busca e resgate de um avião de transporte militar tático que a FAB já opera, o C-295M, também da Airbus. É esse tipo de aeronave que se usa para encontrar um avião comercial, por exemplo, que sumiu do radar e aparentemente sofreu uma queda”, disse Lucchesi à Sputnik Brasil. 

Inicialmente, a aeronave não era equipada com sonda para poder ser reabastecida em voo. O primeiro avião incorporado pela Força Área Brasileira (FAB) não contava com o Sistema de Reabastecimento em Voo (REVO). 

Pedidos de compra foram alterados

“A FAB avaliou que a sonda permitiria que a aeronave ficasse muito mais tempo no ar em missão. Ela pode ser reabastecida pelo KC-390 [avião para transporte tático e logístico e reabastecimento em voo]. Por isso o pedido de compra foi alterado e a segunda aeronave chegou com essa sonda, que também vai estar na terceira, enquanto a primeira vai ser modificada para recebê-la”, afirmou o especialista. 

O reabastecimento no ar dá uma rapidez muito maior ao avião, já que não é necessário perder tempo pousando o aparelho, o que pode ser crucial para encontrar sobreviventes de acidentes aéreos. 

Cobertura de 360 graus

O SC-105 também tem instrumentos que permitem aos tripulantes vasculharem terra e mar. “Seu principal sensor é um radar ELTA, o EL/M2022A, que fica na barriga da aeronave e tem uma cobertura de 360 graus, ou seja, faz o giro completo embaixo do aparelho, com alcance ao aproximado de 370 quilômetros, uma área bem grande, tanto em cima de água como de terra”, afirmou o editor da Asas. 

Além disso, a aeronave tem janelas do tipo bolha, que aumentam o campo de visão, principalmente abaixo do aparelho, o que auxilia nas buscas por aviões acidentados. 

Nova aeronave SC-105, FAB 6551 da Força Aérea Brasileira

O avião atinge sua velocidade de cruzeiro, com maior economia, numa média de 480 km/h, tem comprimento de 24,50 metros e envergadura de 25,81 metros. 

Busca visual à noite

Lucchesi explicou ainda que o SC-105 tem uma pequena torre no “queixo, abaixo do nariz”, o que permite a detecção de objetos por meio do calor e à noite. 

“Trata-se de um conjunto de sensores infravermelhos e ópticos, compostos por câmeras de televisão de baixa luminosidade, que permitem fazer uma busca visual à noite, e também por infravermelho”, disse. 

O modelo SC-105 foi oficialmente incorporado ao 2º/10º Grupo de Aviação, Esquadrão Pelicano, durante uma cerimônia na Ala 5, em Campo Grande (MS), nesta quarta-feira (27). A cerimônia contou com o tradicional batismo da aeronave, feito com banho de champanhe.

Fonte

Tradutor - Translate »