AERONÁUTICA

Damares anula 295 anistias concedidas por perseguição política na Ditadura Militar

Damares anula 295 anistias concedidas por perseguição política na Ditadura Militar
Brasil20:28 08.06.2020(atualizado 22:00 08.06.2020) URL curtahttps://cdnbr1.img.sputniknews.com/img/1554/82/15548275_0:0:3000:1688_1200x675_80_0_0_6804ea9a7253802f8037ec10e7dcb6a8.jpgSputnik Brasilhttps://cdnbr2.img.sputniknews.com/i/logo.pngSputnikhttps://cdnbr2.img.sputniknews.com/i/logo.pnghttps://br.sputniknews.com/brasil/2020060815676896-damares-anula-295-anistias-concedidas-por-perseguicao-politica-na-ditadura-militar/Nesta segunda-feira (8), portarias assinadas pela ministra Damares Alves anularam 295 anistias concedidas a ex-cabos da Força-Aérea Brasileira (FAB) após o período da Ditadura Militar no Brasil.A medida do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, liderado por Damares Alves, foi publicada no Diário Oficial da União…

Brasil

URL curta

https://cdnbr1.img.sputniknews.com/img/1554/82/15548275_0:0:3000:1688_1200x675_80_0_0_6804ea9a7253802f8037ec10e7dcb6a8.jpg

Sputnik Brasil

https://cdnbr2.img.sputniknews.com/i/logo.png

https://br.sputniknews.com/brasil/2020060815676896-damares-anula-295-anistias-concedidas-por-perseguicao-politica-na-ditadura-militar/

Nesta segunda-feira (8), portarias assinadas pela ministra Damares Alves anularam 295 anistias concedidas a ex-cabos da Força-Aérea Brasileira (FAB) após o período da Ditadura Militar no Brasil.

A medida do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, liderado por Damares Alves, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta segunda feira (8) e extingue anistias concedidas após o período ditatorial por perseguição política.

Conforme publicou o site da revista Veja, a ministra alegou que não há comprovação da existência de tal perseguição. A medida é parte de uma força-tarefa do governo federal que pretende reavaliar as anistias.

Cláudio Fachel

Comissão Nacional da Verdade investigou as graves violações aos direitos humanos cometidas durante o período da ditadura militar no Brasil

A força-tarefa segue uma decisão de outubro de 2019 do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou a revisão de anistias a cerca de 2,5 mil ex-cabos da FAB. À época, a medida foi comemorada pelo governo pois supostamente comprovaria que houve excessos na concessão de anistias.

A revisão é feita por um grupo formado por membros da Controladoria Geral da União (CGU), da Advocacia Geral da União (AGU) e também de membros do Ministério atualmente liderado por Damares Alves.

Fonte

Redação

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Tradutor - Translate »