DESTAQUE

“A aeronáutica é um sector estratégico”

“A aeronáutica é um sector estratégico”
A Frezite — Fresas de Precisão nasceu em 1978 da necessidade de reforçar a produção nacional ao nível de ferramentas de corte em Portugal, conta José Manuel Fernandes.“Queríamos trabalhar na indústria e dependíamos das importações de tudo e de nada. O país estava cheio de oportunidades.” Em 2012, passou o testemunho ao filho Tiago. E…

A Frezite — Fresas de Precisão nasceu em 1978 da necessidade de reforçar a produção nacional ao nível de ferramentas de corte em Portugal, conta José Manuel Fernandes.“Queríamos trabalhar na indústria e dependíamos das importações de tudo e de nada. O país estava cheio de oportunidades.” Em 2012, passou o testemunho ao filho Tiago. E em 2018 levou o grupo a entrar nos negócios do espaço, uma área de futuro que pode vir a mudar o perfil da Frezite.

A Frezite está a alargar a sua atividade à aeronáutica. Vai seguir um novo rumo?

Nascemos há 42 anos porque sentimos que havia muitas oportunidades na engenharia de produção. Temos criado produtos e valor nas áreas da engenharia e ferramentas de corte virados para a exportação, e fomos evoluindo.

Este é um artigo exclusivo. Se é assinante clique AQUI para continuar a ler. Para aceder a todos os conteúdos exclusivos do site do Expresso também pode usar o código que está na capa da revista E do Expresso.

Caso ainda não seja assinante, veja aqui as opções e os preços. Assim terá acesso a todos os nossos artigos.

Fonte

Redação

Adicionar comentário

Clique aqui para postar um comentário

Tradutor - Translate »